Papa: todo cristão deve ser capaz de perdoar

Rádio Vaticano

"Todo cristão, qualquer que seja sua vocação, deve saber perdoar sempre e não dar escândalo, "porque os escândalos destroem a fé". O Papa repetiu este conceito várias vezes, comentando as leituras da Missa da manhã, presidida na Capela da Casa Santa Marta.

"É melhor se jogar no mar com uma pedra no pescoço". Jesus prefere uma imagem crua como essa para explicar aos discípulos o que pensa de quem dá escândalo aos outros, especialmente se indefesos. O Papa articulou a sua homilia a partir de três palavras-chave do Evangelho de Lucas: escândalo, perdão e fé.

Em sua carta a Tito, São Paulo dá indicações explícitas sobre como deve ser o estilo de vida de um sacerdote: não-violento e sóbrio, ou seja, irrepreensível, o contrário do escândalo. "Mas isso - afirmou o Papa - vale para todos os cristãos. Escândalo é dizer e professar um estilo de vida - cristão - e depois, viver como pagão, não acreditando em nada. Isto dá escândalo porque "não tem testemunho", enquanto a fé confessada - ressalvou Francisco - é vivida":

"Quando um cristão ou uma cristã que vai à igreja, em paróquia, não vive assim, escandaliza. Quantas vezes ouvimos dizer: "Eu não vou à igreja porque é melhor ser honesto em casa e não ser como aquele, ou aquela, que vão à igreja e depois fazem isso e aquilo...". O escândalo destrói, destrói a fé!. E por isso, Jesus é tão forte: "Estejam atentos!". Faria bem repetirmos isso hoje: "Estejam atentos a vocês mesmos. Todos somos capazes de escandalizar!".

Do mesmo modo, todos deveríamos, ao invés, saber perdoar. E perdoar "sempre", insiste o Papa retomando as palavras de Cristo, que convida a fazê-lo também "sete vezes num dia" se quem fez algo contra mim pede perdão arrependido. Jesus, observou o Papa Francisco, "exagera para que entendamos a importância do perdão", porque "um cristão que não é capaz de perdoar escandaliza: não é cristão":

"Devemos perdoar, porque perdoados. E isso está no Pai Nosso, como Jesus nos ensinou. E isso não se entende na lógica humana. A lógica humana nos leva a não perdoar, à vingança; nos leva ao ódio, à divisão. Quantas famílias divididas por não se perdoarem: quantas famílias! Filhos longe dos pais, marido e mulher distantes... É tão importante pensar nisso: se eu não perdoo não tenho direito a ser perdoado ou não entendi o que significa quando o Senhor me perdoa. Esta é a segunda palavra, perdão".

Entende-se então, conclui o Papa Francisco, "porque os discípulos, ouvindo isto, disseram ao Senhor: ‘Aumenta a nossa fé'".

"Sem a fé não se pode viver sem escandalizar e sempre perdoando. Só à luz da fé, daquela fé que recebemos: da fé de um Pai misericordioso, de um Filho que deu a Sua vida por nós, de um Espírito que está dentro de nós e nos ajuda a crescer, da fé na Igreja, da fé no povo de Deus, batizado, santo. E isso é um dom, a fé é um dom. Ninguém com os livros, indo a conferências, pode ter fé. A fé é um presente que Deus nos dá por isso os apóstolos pediram a Jesus: ‘Aumenta a nossa fé!'".

Fonte: br.radiovaticana.va

Deixe uma resposta

1 × 5 =