Organismos e Instituições debatem sobre vocação missionária como opção de vida

Jaime C. Patias

Na sua 8ª edição o Encontro Nacional de Organismos e Instituições Missionárias - ENOIM, promovido pelo Conselho Missionário Nacional - COMINA, teve início ontem, dia 13, no Centro Educativo de Assistência Social La Salle, Vila Guilhermina, em São Paulo.

Na abertura dos trabalhos, dom Sérgio Castriani, bispo de Tefé, AM, e presidente da Comissão Episcopal Pastoral para a Ação Missionária e Cooperação Intereclesial da CNBB, agradeceu a presença dos organismos e instituições missionárias atuando no Brasil e recordou que, nos últimos anos, inspirados pela Conferência de Aparecida, a Igreja na América Latina e Caribe viveu momentos significativos com a realização de congressos específicos sobre a Missão. Promovido a cada dois anos, o VIII ENOIM se insere nessa caminhada e fortalece os projetos missionários, lembrou dom Sérgio.

"A Missão tem rosto, a missão tem pessoas com testemunho e entusiasmo. Por isso esse Encontro é importante pelo fato de juntar representantes das forças vivas da missão para partilhar e refletir sobre nossa ação", disse dom Sérgio destacando como positivo o fortalecimento da Missão Continental, os Congressos Missionários Nacional em Aparecida e Americano em Quito no Equador, (2008), o I Congresso Missionário para Seminaristas, os Congressos Regionais, os Projetos Missionários no Timor Leste e o novo Projeto no Haiti. Para o bispo "essas iniciativas nos permitem dizer que, a pesar dos nossos limites, a Missão está mais viva que nunca"

O Secretário executivo do COMINA, padre José Altevir da Silva, cssp, apresentou o tema do encontro "Vocação Missionária uma opção de vida" e sublinhou o chamado, a resposta e a fidelidade ao compromisso.

Refletindo sobre os fundamentos bíblicos da Missão e da Consagração, Irmã Tea Frigerio, assessora do Centro de Estudos Bíblicos - CEBI apresentou o Evangelho de Mateus, mostrando que nos cinco discurso de Jesus relatado pelo evangelista, o Reino de Deus se encontra no discurso central. O tema está apoiado no discurso sobre a Missão e a comunidade localizado antes e depois da temática do Reino. Para a biblista isso mostra que "a Missão não pode ser vivida individualmente, mas em comunidade. O chamado é individual, mas a missão se dá em comunidade", afirmou Irmã Tea, acrescentando que "quem é convocado e responde se trona itinerante, deixa tudo para adquirir o mais importante: o tesouro do Reino".

Analisando a atitude de Jesus no encontro com a mulher Cananéia, a assessora sublinhou que através do doméstico, do cotidiano, a mulher faz uma reflexão política, teológica e sobre Salvação Universal.

Após a conferência os participantes trabalharam em cinco oficinas temáticas onde debateram sobre Vocação Missionária e Juventude; Institutos Missionários e Vida Consagrada; Leigos; Presbíteros e Seminaristas e Conselhos Missionários (COMINA, COMIRE, COMIDI, COMIPA). No plenário foram colocadas propostas para articular a missão nesses setores de atuação.

Padre Estêvão Raschietti, diretor do Centro Cultural Missionário - CCM fez uma síntese das contribuições vindas das oficinas. Comentando sobre as mudanças sócio-culturais que afetam a vocação e a missão, padre Estêvão lembrou que o Documento de Aparecida convida a rever nossas estruturas e maneira de pensar. "Precisamos repensar a Missão a partir das nossas relações de comunhão e diálogo com os outros", disse. "Falamos da vocação como opção de vida. Sem jovens não é possível fazer a Missão", concluiu.

Os trabalhos foram encerrados com uma celebração Eucarística presidida por dom Sérgio Castriani, que na homilia destacou a riqueza das várias reflexões concluindo que "a Missão não acontece se nós não enviarmos missionários e missionárias de primeira linha".

Hoje, domingo, dia 14, a programação do VIII ENOIM terá uma conferência com dom Eduardo Pinheiro, bispo auxiliar de Campo Grande, MS e referencial do Setor Juventude - CNBB que abordará o tema: Vocação Missionária: Proposta de vida para juventude. Padre Reginaldo, assessor da Comissão dos Ministérios Ordenados - CNBB, falará sobre III Congresso Vocacional do Brasil e Irmã Irene, fará uma colocação sobre o projeto "Missionários para Amazônia" A parte da tarde está reservada aos testemunhos de vivência missionária.

Cerca de 100 pessoas participam do Encontro que se estende até amanhã, dia 15 de novembro.

Fonte: Revista Missões

Deixe uma resposta

nove − seis =