Congresso reforça discipulado missionário

Jaime C. Patias

A realização do 3º Congresso Missionário Americano e 8º Congresso Latino-americano (CAM 3 - Comla 8), entre os dias 12 e 17 de agosto, transforma Quito, capital do Equador, no centro do Mundo Missionário. O encontro reúne mais de 3.000 delegados do Continente e convidados de vários países do mundo para partilhar entre, outras coisas, o desejo de criar uma Igreja mais discípula missionária.

O tema "a Igreja em Discipulado Missionário" e o lema é: América com Cristo, escuta, aprende e anuncia, iluminam os trabalhos que tiveram seu início hoje com a primeira conferência que teve como título "Discipulado: Comunidade discípula de Jesus" proferida pelo arcebispo de Tegucigalpa (Honduras), cardeal Oscar Andrés Rodríguez Maradiaga. "Os discípulos estão em comunhão com Jesus e com os demais discípulos e assim se forma a comunidade de discípulos de Jesus", disse o cardeal que empolgou a platéia no Ágora da Casa da Cultura da capital do Equador. "Além disso, o discípulo vai formando-se na comunidade", concluiu.

Perguntado sobre o impacto da conferência, dom Erwin Kräutler, bispo de Xingu, PA, destacou que "o cardeal Oscar Maradiaga é um grande animador que consegue transmitir alegria. E é assim que deve ser, pois o discipulado não é algo mecânico, mas faz transparecer alegria que brota do coração dos seguidores de Jesus".

Dom Bruno Pedron, bispo de Ji-Paraná, RO, e referencial da dimensão missionária do Noroeste que acompanha a delegação do Brasil destacou que a missão hoje é "sentir-se enviado a anunciar o Evangelho como testemunha que liberta do autoritarismo, do consumismo, dos bens materiais. É sobretudo voltar a dar atenção às pessoas em sua situação de vida".

Falando sobre as expectativas acerca da realização do CAM 3 - Comla 8, dom Bruno acha que deveríamos "parar de fazer documentos e realizar aquilo que já decidimos fazer nos belos documentos que a Igreja produziu".

O padre Danilo Elian Teixeira Germano, membro da comunidade missionária Providência Santíssima, que trabalha em Cáceres, MT, onde é coordenador diocesano do Conselho Missionário, participa do Congresso, com o propósito de conhecer e aprender para ajudar nos trabalhos da Igreja. "Pretendo ampliar os trabalhos em nível de paróquias e incentivar os leigos para que assumam a missão com mais ardor", disse.

O CAM 3 - Comla 8 segue seus trabalhos na tarde desta quarta-feira, com a realização de 16 fóruns tratando de diversos temas para reforçar a Igreja em discipulado missionário. O congresso encerra no domingo, dia 17, com uma celebração Eucarística no Estádio da Liga Desportiva Universitária - LDU, em Quito.

 

 

Fonte: Revista Missões

Deixe uma resposta

13 − um =