Os santos inocentes, mártires

Este dia 28 de dezembro, relembra o evento bíblico conhecido como o Massacre dos Inocentes, onde Herodes, o rei da Judeia, condenou todos os meninos de Belém à morte, com medo de perder o seu trono para o recém-nascido “Rei dos Judeus”, anunciado pelos três reis magos.

Por Jaime C. Patias *

“Depois que os magos partiram, o Anjo do Senhor apareceu em sonho a José e lhe disse: “Levanta-te, pega o menino e sua mãe e foge para o Egito! Fica lá até que eu te avise! Porque Herodes vai procurar o menino para matá-lo”. José levantou-se de noite, pegou o menino e sua mãe, e partiu para o Egito. Ali ficou até à morte de Herodes” (Mt 2, 13-15)

Os meninos assassinados ficaram conhecidos na Igreja como os “Santos Inocentes” e como os primeiros mártires cristãos.

A primeira comemoração do Dia dos Santos Inocentes na Igreja ocidental remonta ao ano de 485, no “Sacramentário Leonino”. A data da celebração do Dia dos Inocentes varia entre o dia 27 e o dia 29, consoante o tipo de Igreja. Para a Igreja Católica, a Igreja da Inglaterra e a Igreja Luterana, a data da celebração é no dia 28 de dezembro.

A memória dos santos inocentes lembra de todos os meninos que foram cruelmente mortos pelo rei Herodes por ocasião do nascimento do menino Jesus. De acordo com a tradição todos os meninos de até dois anos foram mortos, para garantir que o filho de Maria fosse também eliminado.

Quem narrou para a História foi o Apóstolo Mateus, em seu Evangelho. Os sábios do oriente procuraram Herodes, perguntando onde poderiam encontrar o recém-nascido Rei dos judeus para saudá-lo. O rei consultou então os sacerdotes e sábios do reino, obtendo a resposta de que o Ele teria nascido em Belém de Judá, Palestina.

Herodes, fingindo apoiar os magos em sua missão, pediu-lhes que depois de encontrarem o “tal Rei dos judeus”, voltassem e lhe dessem notícias. Mas os reis do Oriente, avisados em sonho pelo espírito de Deus, voltaram para casa por outro caminho.

O tirano, ao perceber que havia sido enganado, decretou a morte de todos os meninos com menos de dois anos de idade nascidos na região. O decreto foi executado à risca pelos soldados do seu exército.

* Padre Jaime C. Patias, IMC, Conselheiro Geral para América com informações do site: www.paroquiasaorafael.org.br

Deixe uma resposta

5 × quatro =