Filipinas: igrejas destruídas pelo tufão são 'Portas Santas'

Com o gesto, o Arcebispo leva o Jubileu aos lugares aonde se abateu o tufão que em 2013 matou mais de 5 mil pessoas e as igrejas foram reconstruídas pelos moradores.

Por Rádio Vaticano

Duas igrejas destruídas pelo tufão Yolanda, nas Filipinas, são hoje “Portas Santas” para o Jubileu. A catedral da cidade e São Niño de Tacloban receberão uma Porta Santa e quem as passar poderá receber a indulgência plenária.

 

A decisão foi tomada pelo Arcebispo Dom John Forrosuelo Du, em sintonia com o decreto do Papa Francisco. Com o gesto, o Arcebispo leva o Jubileu aos lugares aonde se abateu o tufão que em 2013 matou mais de 5 mil pessoas e as igrejas foram reconstruídas pelos moradores.

A tragédia de Yolanda

As duas igrejas, situadas na ilha de Leyte, foram abatidas pelo tufão naquele triste mês de novembro, em que 11 milhões de pessoas tiveram suas vidas transformadas. 1 milhão de filipinos ficaram sem casa e 2,5 milhões (110 mil crianças), sem alimentos.

A intenção do Arcebispo é levar a mensagem de misericórdia do Jubileu aos lugares aonde Yolanda causou tanto sofrimento e seus sinais ainda estão evidentes. 200 mil famílias ainda estão sem moradia. Dom Du exortou todos os fiéis a levarem a sério e aplicar o ‘ABC da misericórdia’ proposto no Ano Santo: pedir a misericórdia de Deus, ser misericordiosos, criar estruturas de misericórdia. Segundo explica Dom Rex Ramirez, vigário geral da arquidiocese, “são as ações práticas que nos ajudarão a tornar atual e fecundo este Ano da Misericórdia”.

Iniciativas de solidariedade

Em 16 de dezembro, a Igreja local abriu uma coleta para o projeto “A casa de Marta”, que deve oferecer bolsas de estudo aos jovens mais pobres das paróquias, a financiar obras de reconstrução e atividades da pastoral juvenil.

A nomeação das duas igrejas como locais de peregrinação atende o decreto do Papa Francisco, que convidou todas as dioceses a declarar sua catedral e as igrejas principais como lugares nos quais o peregrinos atravessem a Porta Santa. Padre Wilson Chu, vice pároco de São Niño, explica que os fiéis que estão na correta disposição de espírito poderão se confessar, receber os Sacramentos, rezar pela intenção do Papa e atravessar a Porta Santa para receber a indulgência.

Fonte: br.radiovaticana.va

Deixe uma resposta

um × quatro =