Visita de Francisco ao cárcere de Cassano será 'estritamente privada'

Radio Vaticano

Cassano allo Jonio (RV) - Prosseguem os preparativos para a visita que o Papa fará no próximo sábado, 21, à Diocese de Cassano allo Jonio, no sul da Itália. Nesta segunda-feira, 16, foi realizada a visita de inspeção ao cárcere de Castrovillari, onde o Santo Padre encontrará funcionários, suas famílias e, depois, de forma privada, os detentos. Na visita reservada não será admitida a presença de ninguém além da segurança, da delegação do Papa e de poucos jornalistas.

O evento terá duas fases. Na primeira, chegarão à prisão os homens da ‘Gendarmaria' vaticana com um helicóptero. A seguir, pousará o helicóptero com o Pontífice. Duas crianças o acolherão na pista, ao lado do bispo de Cassano, Dom Nunzio Galantino. No local, haverá a máxima segurança. "Graças à generosidade e ao esforço de tantos leigos e sacerdotes, os preparativos estão indo bem. A visita de Francisco será pastoral, à toda a Igreja e a seus integrantes. Certamente, a palavra do Papa, como a Palavra de Deus, será eficaz se encontrar os corações abertos e pessoas disponíveis. Se nos deixarmos tocar pela beleza, pela força e pelo entusiasmo de Francisco, nos transformaremos", disse o bispo.

Segundo o programa oficial, a passagem de Francisco pelo cárcere de Castrovillari será a primeira etapa da visita pastoral. Nesta prisão, estão detidos os familiares do menino Cocó, morto com o avô, queimados dentro de um carro, meses atrás, nesta região italiana. Papa Francisco condenou este crime da 'máfia' local durante a oração mariana do Angelus de 26 de janeiro passado.

Depois do cárcere, ainda de helicóptero, Francisco irá ao estádio municipal "Pietro Toscano" para uma breve cerimônia de acolhimento, e dali, seguirá para o centro de terapias paliativas para doentes em fase terminal "San Giuseppe Moscati". Ao meio dia, o Papa atravessará a cidade de carro e irá à Catedral, para um encontro confidencial com o clero diocesano. Às 13h, almoçará com os pobres da Caritas e os jovens com deficiências no seminário diocesano. Depois fará uma visita aos idosos do Asilo "Casa Serena".

Na sequência, irá à esplanada de Sibari de papamóvel aberto, para saudar a multidão de fiéis que já fizeram pedido de ‘passes' (gratuitos). Naquela área, celebrará a missa às 16h30 e partirá para o Vaticano às 18h.

A RV transmitirá a missa ao vivo, com comentários em português, a partir das 10h50 (horário de Brasília).

Fonte: pt.radiovaticana.va

Deixe uma resposta

dois − um =