Por que Santa Clara é a padroeira da TV

Ana Paula Guimarães *

Comemoramos em agosto, precisamente no dia 11, o dia de Santa Clara, padroeira da televisão. Clara era da cidade de Assis, Itália. De forma simples e humilde, conviveu com São Francisco, fundador de três Ordens Religiosas, incluindo a das Clarissas ou Ordem das Damas Pobres. E como a bondade é contagiante, abriu um caminho feminino franciscano de paz, fé e simplicidade.
Já no fim de sua vida, doente, Clara não pôde participar da celebração de Natal. Para os franciscanos, essa festa é muito especial, tanto que foi São Francisco quem primeiro montou um presépio. Clara tanto desejou estar com suas irmãs que algo extraordinário aconteceu: de seu quarto, pôde assistir a toda a cerimônia. Quando elas voltaram da igreja, foi Santa Clara quem deu os detalhes da liturgia!
Esse episódio, muitos séculos depois, levaria Clara de Assis a ser declarada a padroeira da televisão. De forma milagrosa, ela foi a primeira a assistir à TV. E como Deus sempre faz bem feito, penso que já deve ter sido uma transmissão em HD, em alta definição.
Ainda hoje muitos se servem da TV para participar de missas, terços, orações, seja por causa de uma doença, pela distância de um templo ou por tantos outros motivos ligados ao nosso corre-corre diário. É a isso que se propõem as emissoras de inspiração católica: disponibilizar uma cultura de paz, de valores e chamar a um exercício da cidadania, da solidariedade, na esperança de construção de uma sociedade diferente.
Dentro dessa orientação se insere o primeiro debate organizado pelas TVs Aparecida e Canção Nova entre os candidatos à Presidência da República, no próximo dia 23, às 22h. Será uma oportunidade de levar à sociedade o pensamento de nosso futuro governante sobre temas importantes como violência, drogas, educação, saúde e outros que têm ficado à margem do discurso político, como o aborto.
Que Santa Clara ilumine quem faz acontecer a televisão brasileira, inspirando programas de maior qualidade e respeito ao ser humano, comprometidos com uma sociedade menos violenta.

* Ana Paula Guimarães é missionária e superintendente da TV Canção Nova twitter.com/paulacancaonova

 

Fonte: CN

Deixe uma resposta

15 − 9 =