Moçambique: Dom Francisco Lerma IMC tomou posse como Bispo da Diocese de Gurué

Diamantino Guapo Antunes, IMC

No Domingo, dia 13, festa de Santo Antônio, padroeiro da diocese, milhares de católicos do norte da Zambézia, Moçambique, reuniram-se na cidade do Gurué para acolher o seu novo pastor, Dom Francisco Lerma, missionário da Consolata espanhol, que recebeu a ordenação episcopal no dia 30 de maio. Concelebrada por seis bispos, por muitos sacerdotes da diocese e das dioceses vizinhas, a missa foi vivida num clima de fé e de festa. Com a pompa devida à circunstância e com a marca da generosidade dos mais pobres, decorreu um longo cortejo de ofertório, onde não faltaram galinhas, feijão e outras primícias da terra, os bens mais preciosos de quem só tem para dar tudo o que possui. Uma lição que a todos comoveu.

O novo bispo manifestou a sua disponibilidade para servir a diocese a ele confiada com o mesmo entusiasmo com que abraçou a vida religiosa, missionária e sacerdotal. Trabalhando há 40 anos em Moçambique, sente-se moçambicano por amor, dedicação e entrega. A diocese de Gurué encontrava-se sem bispo desde 9 de Outubro de 2009. Nessa data, o Santo Padre aceitou a resignação, por motivos de saúde, do anterior bispo, Manuel Chuanguira Machado.

Criada a 6 de Dezembro de 1993, desmembrada da diocese de Quelimane e sufragânea da arquidiocese da Beira, a diocese de Gurué tem uma superfície de 42.451 quilómetros quadrados, com um milhão e cento e cinquenta mil habitantes, dos quais duzentos e cinquenta e nove mil são Católicos. A diocese conta com quinze paróquias/missões, quarenta e seis sacerdotes, dos quais trinta e três são diocesanos e os restantes religiosos. Ao novo bispo do Gurué, terra das verdes colinas de chá, desejamos um fecundo episcopado

Fonte: Ismico Weekly n. 187

Deixe uma resposta

oito − 1 =