Do Paraná para a África

Danúbia Alves dos Santos, da Diocese de Umuarama (PR), e a família Esser: Moacir, Gilsemira e Márcio, da diocese de Toledo (PR) iniciam a viagem no próximo sábado, 11 de janeiro.

Por Karina de Carvalho

No início de 2020, o Paraná envia novos missionários para a Missão Católica São Paulo VI, na Guiné-Bissau, África. Danúbia Alves dos Santos, da Diocese de Umuarama (PR), e a família Esser: Moacir, Gilsemira e Márcio, da diocese de Toledo (PR) iniciam a viagem no próximo sábado, 11 de janeiro.

Envio da missionária Danúbia

Fotos: Pe. Valdecir Badzinski e Odaril José da Rosa

Fotos: Pe. Valdecir Badzinski e Odaril José da Rosa

No dia 29 de dezembro de 2019, a comunidade da Paróquia Sagrado Coração de Jesus, na cidade de Cianorte (PR), reuniu-se para celebrar o envio da missionária Danúbia Alves dos Santos. A missa foi presidida pelo Pe. Edvaldo Lopes de Farias, pároco e Vigário Geral da Diocese de Umuarama (PR), e contou com a presença do coordenador do COMIRE (Conselho Missionário Regional), Odaril José da Rosa, do coordenador do COMIPRO de Maringá (Conselho Missionário Provincial), José Donizeti Duarte, e do coordenador do COMIDI de Maringá (Conselho Missionário Diocesano), Luiz Henrique Feit.

A celebração contou também com a presença da comunidade, familiares e amigos de Danúbia. Junto a bênção do envio, Danúbia recebeu os símbolos que acompanham a vida do missionário: a cruz e o Novo Testamento no idioma crioulo (língua nativa do povo guineense). Danúbia é enfermeira e vai colaborar também no âmbito da saúde.

Envio missionário da Família Esser

Fotos: Pe. Valdecir Badzinski e Odaril José da Rosa

Fotos: Pe. Valdecir Badzinski e Odaril José da Rosa

No último sábado, 4 de janeiro, a paróquia de São Roque, no município de Nova Aurora (PR), diocese de Toledo (PR), realizou o envio da família Esser para a Missão Católica São Paulo VI, na Guiné-Bissau, África. A missa, presidida pelo bispo diocesano, Dom João Carlos Seneme, e concelebrada pelo pároco, Pe. Neimar Aloísio Troes, e pelo secretário executivo da CNBB Sul 2, Pe. Valdecir Badzinski, contou com a presença de cerca de 2.200 pessoas.

Seu Moacir José Esser, a esposa Gilsemira Brandão Rodrigues Esser e o filho de 13 anos, Márcio José Esser, juntamente com a Danúbia, viajam para a Guiné-Bissau no próximo sábado, dia 11 de janeiro, com o objetivo principal de colaborar na construção da escola. O casal é funcionário da paróquia há quase 20 anos e também envolvido na vida da paróquia em várias frentes de atuação, como a administração econômica, pastoral do dízimo, da sobriedade, coordenação de grupos de família e também ministros da Eucaristia.

Diante da necessidade da Missão de construir uma escola, Pe. Neimar, que possui mestrado em missiologia e já participou da equipe do COMIRE, inclusive quando foram dados os primeiros passos dessa Missão na África, no ano de 2012, lançou o convite ao seu Moacir, que é Mestre de Obras, para colaborar nessa construção. “Quando o padre me chamou para conversar e disse que tinha uma missão para mim, eu já disse sim, sem saber o que era. Depois quando soube, fiquei com um pouco de receio, mas logo me tranquilizei, pois era para ajudar numa construção, em coisa que eu sei fazer”, contou seu Moacir. Ele ainda recordou que quando o Pércio, que é missionário na Guiné-Bissau, visitou sua paróquia e deu o testemunho, contando que deixou tudo para ir em missão, ele pensou: “nossa, se fosse comigo eu acho que não teria coragem”.

Junto ao seu Moacir, a esposa e o filho acolheram o convite para a missão. “O coração está batendo forte, pois fomos escolhidos e estou muito feliz de ir com meu marido e meu filho. Feliz por ser escolhida, apesar de deixar aqui, por um tempo, minhas outras filhas e os netos”, afirmou Gilsemira. Para o filho, Márcio, também é um momento de expectativa e de muito orgulho dos pais.

Padre Neimar, que possui um grande zelo pela dimensão missionária na Igreja, conta que sua paróquia ajuda em outras realidades missionárias. Agora, enviar essa família, que é de grande confiança sua, é motivo para agradecer e sente que isso é um testemunho que fará sua paróquia crescer. “Enviar os missionários é uma grande luz, um grande sinal para todos nós. Por que nós precisamos ser missionários lá em Quebo, mas precisamos ser missionários dentro da nossa paróquia, na sociedade, em casa, no ambiente de trabalho e em todos os lugares onde estivermos. A ida do Moacir e sua família são para nossa paróquia e a diocese de Toledo um grande sinal de que nós podemos ser pessoas melhores, missionários melhores, evangelizar de forma diferente, cada um com suas qualidades e seus dons aonde estão. Isso é a grande missão”, afirmou o padre Neimar.

Os novos missionários integrarão a comunidade dos missionários que residem na Missão Católica São Paulo VI, na Guiné-Bissau, onde hoje moram o casal Márcia e Pércio Pereira Vitória, Mariana Baião, Amanda Doenea e Maria Seli da Cruz. Eles serão envolvidos nas atividades de evangelização da Missão e o seu Moacir, com sua experiência como Mestre de Obras, vai colaborar na edificação da estrutura física da escola.

Karina de Carvalho – Assessora de comunicação

Deixe uma resposta

13 + 18 =