2º Simpósio Internacional de Missiologia prepara Congresso Missionário Americano

Por Jaime C. Patias

000 a a asimposio capa

Aprofundar o mistério de Cristo e do Evangelho para viver a alegria de sermos discípulos missionários, testemunhas e profetas no mundo. Este é o objetivo do 2º Simpósio Internacional de Missiologia, evento que reúne no Uruguai, cerca de 80 representantes das Pontifícias Obras Missionárias (POM), organismos e conferências episcopais de 22 países do Continente americano e convidados da Europa.

São leigos e leigas, religiosos e religiosas, padres, bispos, diáconos, teólogos, biblistas e animadores missionários empenhados em aprofundar o compromisso das Igrejas locais com a missão permanente.

000 a a a asimposio 3Os trabalhos começaram com uma missa na catedral de Montevidéu, na tarde deste domingo, 28, e se estendem até quarta-feira, 02 de março. Presidiu a missa o cardeal Daniel Sturla. “Esta Igreja peregrina em Montevidéu, no Uruguai, país fortemente secularizado, que há 500 anos recebeu a cruz do Senhor vos recebe de coração”, disse o cardeal de Montevidéu. “Esta Igreja é pobre, mas forte no seu ardor missionário. Aqui muitos missionários semearam o Evangelho. A providência divina nos presenteou com um pastor excepcional, o venerável dom Jacinto Vera (1813-1881), sepultado nesta catedral”. Jacinto Vera nasceu em Florianópolis (SC) onde os pais aportaram para depois seguir viagem rumo a Montevidéu. Foi o primeiro bispo do Uruguai, homem corajoso que percorreu o país inteiro, promoveu lideranças leigas, a vinda de congregações religiosas a criação de comunidades e obras. “Que este mesmo ardor nos contagie neste Simpósio”, almejou o cardeal Sturla.

Mais tarde, durante a cerimônia de abertura do Simpósio, dom Alberto Sanguinetti, bispo de Canelones, diocese que sedia o evento, acolheu os participantes e desejou um frutuoso trabalho. Padre Leonardo Rodriguez, diretor das POM no Uruguai, sublinhou a importância da reunião para avaliar a caminhada da Igreja no Continente e dar continuidade aos trabalhos de animação e cooperação missionária.

000 a a simposio 2Organizada em torno do tema, “o Evangelho da alegria impulsiona a missão” a programação do Simpósio inclui conferências, fóruns temáticos, debates e celebrações. As reflexões acontecem no Colégio Marista São Luiz e o Simpósio faz parte da preparação para o 5º Congresso Missionário Americano (CAM 5), a realizar-se na Bolívia, em julho de 2018. O 1º Simpósio teve como tema “O evangelho, fonte de reconciliação e comunhão” e aconteceu em Porto Rico, nos dias 28 de setembro a 01 de outubro de 2015.

Dom Ricardo Centellas, presidente da Conferência Episcopal da Bolívia, país que coordena os trabalhos, ressaltou o impulso missionária vindo da Conferência de Aparecida e recentemente, do papa Francisco. “Este Simpósio refresca esses impulsos rumo a uma conversão missionários no processo de preparação ao CAM 5. Que estas reflexões nos ajudem a darmos passos históricos para uma Igreja mais missionária.

000 a a simposioO brasileiro, dom Waldemar Passini Dalbello, bispo de Luziânia (GO) representa o Departamento da Missão do Conselho Episcopal Latino-americano (CELAM). Dom Passani destacou a comunhão e a integração entre os organismos da Igreja no Continente para alcançar a todos. “Precisamos olhar para a missão entre nós, nos vizinhos, mas também ter o coração aberto e mãos dadas com os que estão distantes para realizar a missão de Deus”.

Além de dom Waldemar Passini Dalbello, do Brasil participam do Simpósio, o diretor das POM, padre Camilo Pauletti, o secretário executivo do Centro Cultural Missionário (CCM), padre Estêvão Raschietti, o secretário da Pontifícia União Missionária, padre Jaime C. Patias e o assessor da Comissão para a Ação Missionária e Cooperação Intereclesial da CNBB, para Sidinei Marcos Dornelas.

A missa de encerramento nesta quarta-feira, 02 de março, será no Santuário de Nossa Senhora dos Trinta e Três, padroeira do Uruguai.

Fonte: POM

Deixe uma resposta

8 − sete =