Começa amanhã, 1º de outubro, a Semana Nacional da Vida

Zenit

Tem início nesta quarta-feira, 1º de outubro, a Semana Nacional da Vida. O evento é motivado pela Igreja no Brasil, a partir da publicação do subsídio "Hora da Vida", elaborado pela Comissão Episcopal para a Vida e a Família da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) e Comissão Nacional da Pastoral Familiar (CNPF). O evento encerra dia 8, com a celebração do Dia do Nascituro.

A edição 2014 do "Hora da Vida" traz como tema de reflexão "Vida e Missão: lançar as redes em águas mais profundas", propondo sete encontros, com diferentes abordagens. A atividade pastoral trata-se de uma mobilização em todo o país, com intensa programação nas dioceses, paróquias e comunidades, com objetivo de propor a sociedade debate sobre os cuidados, proteção e a dignidade da vida humana, em todas as suas fases, desde a concepção até seu fim natural.

De acordo com o bispo de Camaçari (BA) e presidente da Comissão Vida e Família, dom João Carlos Petrini, "compreender e admirar são passos necessários para acolher e respeitar a vida, para superar a visão da cultura dominante que tende a banalizar e a considerar de maneira superficial".

Celebração

A Semana Nacional da Vida foi instituída, em 2005, durante a 43ª Assembleia Geral da CNBB. O Dia do Nascituro é um dia em homenagem ao novo ser humano; à criança que ainda vive dentro da barriga da mãe. A data celebra o direito à proteção da vida, à saúde, à alimentação, ao respeito e à um nascimento sadio. O objetivo é suscitar nas consciências, nas famílias e na sociedade o reconhecimento do sentido e valor da vida humana em todos os seus momentos.

O assessor nacional da Comissão Vida e Família da CNBB, padre Rafael Fornasier, destaca que o evento buscar promover a cultura da vida na sociedade. "A atividade da Semana Nacional da Vida e Dia do Nascituro é uma feliz iniciativa da Igreja. Busca ecoar na consciência não só dos católicos, mas também de todos os homens e mulheres de nossa sociedade, o quão é necessário criar uma cultura da vida numa realidade, que muitas vezes passou a considerar certas condições humanas como descartáveis" explica o assessor.

Ainda de acordo com padre Rafael, a partir de iniciativas da Semana da Família, espera-se que, cada vez mais, as comunidades trabalhem para humanizar o cuidado com a vida humana, desde sua concepção até o fim natural.

Baixe os materiais de divulgação: Cartaz da Semana Nacional da Vida e Apresentação do subsídio "Hora da Vida".

Fonte: www.zenit.org

Deixe uma resposta

dez + 8 =