Missionários da Consolata elegem tanzaniano para o cargo de Vice-Superior Geral

Jaime C. Patias *

"Hoje digo com humildade e sinceridade: esperamos morrer juntos por essa missão no espírito do nosso Fundador que certamente foi grande na história da Missão" Com essas palavras, padre Stefano Camerlengo resumiu o espírito com o qual trabalhará nos próximos seis anos, dirigindo-se pela primeira vez como novo Superior Geral dos Missionários da Consolata, durante o XII Capítulo Geral que acontece em Roma.

"Quando eu entrei na Congregação era um jovem que desejava apenas viver a missão com simplicidade e morrer num lugar perdido da África. Agora devo aceitar ser o Superior Geral", disse padre Camerlengo. "Desejo formar uma comunidade que saiba dialogar, ouvir e trabalhar em equipe para discernir e fazer o melhor para o Instituto", destacou o religioso ao abrir os trabalhos do dia que começou com a eleição dos membros do Conselho Geral.

Eleito o Vice-Superior Geral
Dando continuidade ao processo eleitoral, na manhã desta quinta-feira, (09) a assemblea elegeu o padre Dietrich Canisius Kihaule Pendawazima, Vice-Superior Geral do Instituto Missões Consolata - IMC. Padre Pnedawazima nasceu a 17 de dezembro de 1959 em Sumve - Kwimba, Mwanza (Tanzânia) e participa do Capítulo como representante da Delegação IMC da África do Sul.
Estudou filosofia em Nairóbi, Quênia e teologia em Bogotá (1986-1989), Colômbia. Foi ordenado padre a 19 de dezembro de 1989. É mestre em ciências sociais pela Universidade Gregoriana em Roma (1991 - 1994). Além de trabalhar na pastoral foi professor e formador nos seminários da congregação na Tanzânia, Quênia e África do Sul.

 

 

Fonte: Revista Missões

Deixe uma resposta

doze − 3 =