Concluído encontro de Formação dos Leigos Missionários da Consolata da Região Brasil

Carlos Roberto Marques

Encerrou neste domingo, 26, mais um o Encontro de Formação dos Leigos Missionários da Consolata - LMC, que reunidos em São Paulo, desde quinta-feira 23, refletiram sobre o ser humano em relação.

O último dia de trabalhos focou na missão do leigo, segundo o carisma e os princípios do Bem-aventurado Allamano. Padre Lírio Girardi, superior regional do Instituto Missões Consolata, recém chegado da Itália, onde participou do Capítulo Geral da Congregação, destacou a participação de quatro LMC nos trabalhos capitulares em Roma, que na ocasião tiveram espaço para partilhar a caminhada das várias comunidades LMC em diversos países.

Em seguida, padre Jaime Patias orientou uma reflexão sobre alguns projetos missionários dos leigos. Em continuidade às colocações do padre Lírio, padre Patias destacou as propostas dos leigos, expostas no Capítulo Geral, basicamente resumidas em quatro pontos: maior contato entre as comunidades dos leigos missionários, no sentido de caminharem juntos; a criação de uma coordenação em todos os níveis nacional e internacional; continuar caminhando com os missionários e missionárias; pensar juntos a Missão.

Com a finalidade de criar uma coordenação dos LMC no Brasil, padre Jaime sugeriu que se levasse para a próxima assembleia, marcada para novembro, um projeto de organização geral. Segundo ele, seria necessário pensar numa organização voltada também à orientação e animação em todos os níveis.

Quanto aos projetos missionários, mereceram destaque alguns trabalhos já em andamento, como o realizado na Instituição de Longa Permanência para Idosos, em Itaim Paulista; a participação na Pastoral da Criança na paróquia da Penha, Zona norte de São Paulo, a atuação da comunidade do Rio de Janeiro em favelas pacificadas, ainda em fase de implantação. Além disso, estão sendo realizados estudos para uma atuação junto aos povos indígenas de Dourados, no Mato Grosso do Sul.

Muitas iniciativas dos Leigos Missionários da Consolata, embora não tenham a participação de todos os membros da comunidade local, são, realizados em nome dos LMC. Além de prestar serviços relevantes à população local, em especial aos mais carentes, divulgam a espiritualidade e o carisma dos missionários e missionárias da Consolata. Nesse campo foram destacados os trabalhos realizados em Votuporanga, Jandira e Icapara no Estado de São Paulo.

A meta, no entanto, seria que cada comunidade de LMC fosse organizada e animada em base a quatro pilares: uma organização formal; ter uma espiritualidade desenvolvida e segundo o carisma que a identifica; manter um sistema de formação contínua; e, finalmente, definir a missão segundo o estilo do Fundador.

O encerramento do Encontro teve dois momentos: um almoço de confraternização e, mais tarde, a festa de Nossa Senhora Consolata, no Colégio do Imirim, com a Santa Missa, presidida pelo Padre Lírio Girardi e a presença de missionários e missionárias, amigos, familiares e alunos. Os LMC no Brasil voltam a se reunir nos dias 12 e 13 de novembro para a assemblea anual.

 

Fonte: Equipe da Comunicação LMC Brasil

Deixe uma resposta

um × 5 =